Você sabe o que é glaucoma?

O que é glaucoma?

O glaucoma é uma doença que afeta os olhos, causando danos ao nervo ocular. Ele  faz com que o paciente tenha sua visão reduzida aos poucos. Essa lesão pode ser causada por um aumento da pressão ocular ou uma alteração do fluxo sanguíneo na cabeça do nervo óptico. Se a doença não for tratada, o paciente pode ser levado à cegueira. Considerado como uma doença silenciosa, por não apresentar sintomas na maioria dos casos, ele  é a principal causa da cegueira no mundo.No Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Glaucoma, a doença atinge 2% dos brasileiros acima dos 40 anos, resultando em cerca de um milhão de pessoas.

Quem pode ser afetado pelo glaucoma?

Embora comum em pessoas a partir dos 40 anos, o glaucoma também pode afetar crianças e jovens. O glaucoma primário infantil é um defeito congênito raro que impede que o líquido seja drenado de maneira apropriada da parte frontal do olho. Esse bloqueio aumenta a pressão dentro do olho, o que, se deixado sem tratamento, danifica o nervo óptico e pode causar cegueira completa. Ele ocorre em bebês e crianças pequenas, podendo afetar somente um olho (em 40% das crianças) ou ambos os olhos (em 60% das crianças).

Por outro lado, sempre existiram casos de glaucoma em jovens. Já foram mais raros e têm a ver, na maior parte das vezes, com fatores hereditários. No entanto, o uso de determinadas medicações anda disparando o glaucoma na adolescência. É preciso ficar alerta aos remédios para tratar déficit de atenção. Este tipo de medicação é capaz de disparar a pressão intraocular e , assim como os adultos, os adolescentes não perceberem o avançar desta doença capaz de lhes roubar a visão.

Portanto, não podemos pensar que o glaucoma afeta apenas os adultos; ele pode aparecer em qualquer idade. O exame da pressão intraocular deve fazer parte da rotina do adulto e também de crianças e jovens, sobretudo se fazem uso de remédios para melhorar sua atenção ou se vêm de uma família de portadores de glaucoma. Ao primeiro sinal de problemas com a visão, é importante que se faça uma visita ao oftalmo.

 Fatores de risco para o desenvolvimento do  glaucoma 

Os médicos alertam para alguns fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da doença que pode levar à cegueira, se não tratados. Confira: 

  • Pressão intraocular elevada;
  • Idade acima dos 60 anos ou acima dos 40 anos, para o caso de glaucoma agudo;
  • Afro americanos são mais propensos a desenvolver glaucoma do que pessoas caucasianas, principalmente os acima dos 40 anos de idade;
  • Histórico familiar de glaucoma pode elevar as chances de um indivíduo desenvolver a doença também;
  • Doenças no olho, como alguns tumores, descolamento de retina e inflamações, aumentam o risco de glaucoma;
  • Fazer uso por muito tempo de medicamentos à base de corticosteroides.  

Além disso, entre os principais fatores de risco estão diabetes, problemas cardíacos, hipertensão e hipertireoidismo que também podem levar à doença.    

Se houver suspeita de glaucoma, não espere por sinais visíveis de problemas nos olhos. Exames oftalmológicos regulares e diagnóstico precoce são a principal forma para detectar o glaucoma e poder evitar a progressão da doença e complicações mais graves. 

Algumas atitudes facilitam a consulta médica.Que tal saber quais são? 

Ao marcar sua consulta, levar anotadas algumas observações facilita o diagnóstico e agiliza o tempo. O médico, provavelmente, fará algumas perguntas para as quais você já estará preparado. 

Vamos lá!  

  • Faça uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram;
  • Elabore um histórico médico, incluindo outras condições que você tenha e quais os medicamentos ou suplementos que toma com regularidade;
  • Se possível, peça para uma pessoa lhe acompanhar. 

Durante a consulta, quais os exames serão solicitados? 

Os principais exames realizados para fazer o diagnostico são:

  • Acuidade visual;
  • Avaliação do nervo óptico;
  • Campimetria;
  • Exame com lâmpada de fenda;
  • Gonioscopia (uso de lentes especiais para verificar os canais de circulação do ângulo);
  • Imagens do nervo óptico;
  • Resposta do reflexo da pupila;
  • Tonometria para medir a pressão ocular. 

Além dos exames mais complexos que poderão ser solicitados, o médico precisará examinar o interior do olho, observando através da pupila, que geralmente é dilatada. O especialista geralmente realiza um exame completo do olho para confirmar o diagnóstico. 

Para saber mais sobre o assunto, clique no link abaixo

Tratamentos para o glaucoma 

Compartilhe nossas notícias nas suas Redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Últimas Notícias

Quais os Fatores de Risco que podem levar ao Glaucoma?

Glaucoma é uma doença em que há compressão do nervo óptico o que pode causar cegueira permanente. Alguns fatores, ao serem analisados, podem nos apontar a possibilidade de sua ocorrência . Por isso, conhecê-los nos levará a agir de maneira preventiva.

Leia Mais »

PROTEJA SEUS OLHOS NO VERÃO!

Não é apenas nossa pele que precisa de cuidados nos meses mais quentes.Necessitamos, também, cuidados com os olhos no verão. Nesta época, o surgimento de doenças oculares é bastante grande.

Leia Mais »

Deseja agendar uma consulta?

* Retornaremos com a confirmação assim que possível

Iniciar Conversa
Deseja Agendar uma Consulta?